Dicas - Dicas sobre o funcionamento do sistema de ar condicionado automotivo

  • kit de ar condicionado ACA
  • instalação de kit de ar condicionado
  • posição do compressor do ar condicionado
  • caixa evaporadora ar condicionado
  • painel de display digital AC
  • painel analógico de AC
  • painel analógico e sistema automático de AC
  • painel de display digital e sistema automático de SAC
  • painel de comando dual zone C4
  • fungos no evaporador GOLF
  • evaporador com fungos GOLF
  • evaporador sujo Triton
  • teclado reciclo Vectra
  • reciclo sistema AQS CRUZE
  • reciclo quebrado TIPO
  • reciclo astra Quebrado
  • ISHI AR CONDICIONADO ISHIGURO

veja esta matéria no site da WEBARCONDICIONADO:

 

http://www.webarcondicionado.com.br/entrevista-mario-ishiguro-especialista-em-ar-condicionado-automotivo/?utm_source=facebook&utm_medium=entrevista_mario_ishiguro_especialista_em_ar_condicionado_automotivo_1705&utm_campaign=social

 

Os comentários á seguir foram feitos baseados na grande  maioria dos modelos de carros atuais da linha LEVE, eventualmente pode haver algum modelo especifico de veículo que apresente características diferentes.

 

1 - Meu carro não veio equipado com ar-condicionado. Posso acrescentar após a compra? O funcionamento fica idêntico a um que veio de fábrica?

 

 

É possível instalar um kit de ar condicionado em um carro que não possui este sistema, No mercado existem três opções:

 

Kits originais novos, que as algumas concessionárias disponibilizam para o “pós vendas”, como um acessório somente para uns poucos modelos de veículos.

Kits originais usados comprados em desmanches de carros.

Kits paralelos novos compostos por peças novas, algumas originais novas e outras paralelas novas, montados por empresas especializadas. (fig. 1)

 

Até é possível que a instalação do sistema de ar condicionado fique bem parecida com a original, porém isso vai depender das peças e da mão de obra. 

 

Não basta apenas ter um bom kit, novo, original etc., é muito importante se levar em consideração a mão de obra, garantias, fluidos utilizados, se o sistema será ligado ao módulo de injeção eletrônica, etc. (fig. 2)

 

A instalação posterior o sistema de ar condicionado é tecnicamente possível, mas deve ser considerado e bem avaliado se é viável comercialmente.

 

 

2 - Onde costuma ficar o compressor do ar automotivo?

 

O compressor costuma ficar junto ao motor do carro (fig. 3). Quase a totalidade dos compressores ainda é acionado por meio de uma correia tocada pelo motor do carro, nos carros Híbridos, com dois propulsores, um á combustão e outro elétrico, os compressores já são de acionamento elétrico, mas ainda alojados junto ao bloco do motor.

 

 

3 - Nos modelos de ar automotivo analógico, analógico com controle automático, digital, digital automático, existe alguma diferença entre eles no funcionamento ou consumo?

A grande diferença de um sistema de ar condicionado analógico para um sistema automático é o controle de temperatura interno da cabine, mas que diz mais respeito ao conforto e comodidade e não tanto ao consumo.

Nos sistemas manuais (painel com display analógico ou display digital) o usuário gradua a temperatura do habitáculo fazendo a regulagem manual no botão do ar quente, juntamente com o ar condicionado ligado, fazendo um “mix” entre o ar que sai do evaporador em baixas temperaturas. Comandando a abertura de uma portinhola que deixa parte do ar frio passar pelo radiador de ar quente (fig. 5). Este radiador de ar quente é abastecido pela água quente do motor, onde há o aquecimento de parte deste fluxo de ar.

Alguns usuários desconhecem ou temem acionar o ar quente juntamente com o ar condicionado ligado. Mas é isso o que justamente se propõe fazer para controlar a temperatura interna da cabine, usar os dois comandos AC e ar quente juntos para equilibrar a temperatura ao gosto.

 

 

Quando os carros ainda usavam “termostato” ele na maioria dos casos tinha regulagem fixa apenas para evitar o congelamento do evaporador e não regular a temperatura do habitáculo.

Ao contrário dos sistemas comerciais e residenciais, o carro possui uma fonte de água quente disponível, que serve justamente para equilibrar as temperaturas. O evaporador fica sempre trabalhando por vota de zero grau e o radiador de ar quente sempre trabalhando á temperatura do motor, cerca de 80°C.

 

 

Já nos sistemas automáticos (painel com display analógico ou display digital), o compressor e os demais componentes também tentam manter o evaporador próximo de zero grau, porém a regulagem de temperatura de dentro do habitáculo são feitas automaticamente por meio de um sistema eletrônico e mecânico, que processa a temperatura selecionada no display do painel do AC, compara com a temperatura interna do habitáculo e faz o “mix”, ou seja, a abertura de uma portinhola que deixa parte do ar frio passar pelo radiador de ar quente.  Esta graduação é comandada pelo módulo de climatização, que também costuma atuar na velocidade e no fluxo de ar, bem como na coleta de ar externo ou interno (reciclo), tudo de forma automática para manter a temperatura selecionada pelo usuário.

Não é viável tentar mudar um sistema com painel com display analógico para display digital.

 

 

  Nos sistemas Dual Zone (ou multizone), o funcionamento é o mesmo do sistema automático, porém a caixa de ventilação é dividida ao meio, e as misturas de ar quente para a obtenção da temperatura desejada, são individuas para cada lado do painel.

 

 

Para reduzir o consumo de combustível e melhorar o conforto dentro do habitáculo, muitas montadoras optaram por utilizar compressores com fluxo variável, que são compressores que podem mudar sua capacidade volumétrica, aumentando ou diminuindo o fluxo de fluido refrigerante para o evaporador, dependendo da necessidade, sem que o compressor desligue. O curso dos pistões pode ser alterado, independente da rotação do motor. Esta alteração pode ser feita por uma válvula termostática de dentro do compressor ou comandada pela central eletrônica do módulo de conforto do sistema de ar condicionado. Não importando se o sistema de ar condicionado é analógico, digital, manual ou automático.

 

 

4 - Alguma restrição ou cuidado especial com algum deles?

Não há cuidados especiais, o usurário pode selecionar qualquer função que lhe seja confortável.

Também não nenhum ritual ou cuidado para ligar o sistema de ar condicionado do carro. Os carros da atualidade são dotados de sistema de injeção eletrônica. Quando apertamos o botão do AC, o módulo de injeção interpreta isso não como uma ordem, mas sim como uma SOLICITAÇÃO. Imediatamente a central de injeção eletrônica coleta vários dados, por exemplo: Rotação do motor (mínimo 800RPM, por exemplo), tensão da bateria, temperatura do motor, temperatura externa, temperatura do evaporador, pressão na linha de alta pressão do fluido refrigerante, etc. caso algum destes parâmetros esteja fora do normal, o módulo de injeção não permite que o compressor entre em funcionamento.

O botão do AC e do ar quente podem ser acionados á qualquer momento, antes de ligar o motor ou até mesmo em altas rotações do motor.

 

5 - Esses produtos que prometem limpar o ar condicionado automotivo realmente fazem efeito? São recomendados? 

 

Tenho o maior respeito e cuidado com este tema, pois no frasco destes produtos geralmente está escrito “LIMPA AR CONDICIONADO”. De fato nenhum deles limpa absolutamente NADA, a sujeira fica onde estava antes da aplicação. Creio que o titulo deveria ser “ODORIZADOR DE AR CONDICIONADO”. (Figs. 11 e 12)

Não se pode confundir LIMPEZA com “cheirinho de limpeza” (perfumes).

Se o cliente realmente quer fazer uma limpeza na caixa de ventilação, a melhor forma é: Primeiro fazer uma limpeza mecânica, o que em muitos casos implica na remoção do painel e da caixa evaporadora, depois sim fazer uma aplicação desses sprays odorizadores. É a mesma coisa que estar sujo, chegar em casa, tirar a roupa e tomar banho, depois passar um desodorante e finalmente colocar roupas limpas.

 

Em alguns modelos de veículos, dependendo da quantidade e do tipo de sujeira, o recomendado é trocar o evaporador por uma peça nova. Pois pela forma construtiva de muitos evaporadores as paredes são muito finas que podem furar com a aplicação de decapantes químicos e as aletas são muito juntas não permitem uma boa limpeza. (Fig. 13).

 

 

(exemplo: http://www.webarcondicionado.com.br/veja-o-teste-de-5-produtos-para-limpeza-de-ar-condicionado-automotivo)

 

 

6 - É prejudicial ao ar-condicionado automotivo que fique sem uso por muitos meses?

 

Não há danos ao sistema, aquele mito de que SE o sistema fica muito tempo parado o “gás vaza”, não tem o menor fundamento. 

“O fluido refrigerante não gasta e nem fica velho”. 

Se os componentes estão bons, se eles não tiverem nenhum problema, vão reter o fluido refrigerante por muitos anos. 

Alguns fabricantes admitem micro vazamentos de poucas gramas/ano, mas que não são suficientes para afetar o pleno funcionamento do sistema.

No mercado é comum que os sistemas montados ou equipamentos desmontados fiquem por meses sem utilização e nenhum dano ocorrerá por isso. O próprio fluido refrigerante vendido em botijas “DAC” não tem prazo de validade e se ficar fechado o seu peso não será alterado.

Em caso de duvidas com relação ao funcionamento do sistema, o cliente pode ler o manual do proprietário ou irar duvidas com um profissional capacitado, que poderá fazer as verificações no sistema e verificar se está em condições normais.

Porém comercialmente falando, após anos de uso, o sistema acumula desgastes a durabilidade dos componentes tende a diminuir muito, podendo ocorrer de se fazer um reparo em um componente e em um curto período outros componentes apresentarem problemas também. Isso não vale apenas para o sistema de ar condicionado, mas para todas as partes do veículo.

 

 

7 - Quando é indicado usar a captação de “ar interno” ou “ar externo”?

 

 Esta função é chamada recirculação ou renovação e para saber como usa-la devemos primeiro entender do que se trata.

 

Na maioria dos modelos de carros com ar condicionado, o ar que passa pelo evaporador pode ser selecionado: ar interno (reciclo fechado) ou externo (reciclo aberto).

Se utilizarmos a ventilação ligada, sem o ar condicionado ligado e com o reciclo fechado, o ar interno do veículo tende a ficar cada vez mais úmido e quente, o que pode causar desconforto, “abafamento” e vidros embaçados.

Já com ar condicionado ligado e recirculação fechada, (sem renovação de ar) o ar interno tende a ficar cada vez mais SECO, mais FRIO e a eficiência do sistema de ar condicionado melhora, assim como o consumo de combustível tende a diminuir, pois a pressão do fluido refrigerante tende a diminuir.

Porém nesta condição após alguns minutos de uso, o ar fica muito seco, o que pode afetar os ocupantes do carro e criar desconfortos, como ardência e irritação nos olhos, vias respiratórias como nariz e garganta, sensação de sede, produção de coriza no nariz, rouquidão, etc. Algumas pessoas podem confundir isso com “alergia ao ar condicionado”, mas trata-se apenas de ar muito seco.

O teor de umidade relativa do ar muito baixo não faz bem á saúde, por isso o usuário do sistema de ar condicionado tem que ter essa sensibilidade e conhecimento para poder optar quando necessário, usar o ar interno ou externo. Alguns modelos de carros já temporizam a opção reciclo fechado, após alguns minutos de uso do reciclo, abrem a recirculação de ar automaticamente.

Com a recirculação de ar aberta, todo o ar que entra no carro e passa pelo evaporador, sai pelos difusores e depois é descartado pelas frestas do veículo, a pressão interna da cabine fica levemente positiva, o teor de umidade também é reduzido, mas leva muito mais tempo para causar efeitos sintomáticos nos ocupantes. 

Nos carros, a posição de repouso do sistema de coleta de ar é aberto, pegando ar da rua, reciclo aberto, e a recomendação e que quando passar por uma situação de mal cheiro na rua, este botão pode ser acionado para evitar coletar mal cheiro da rua. 

Já existem modelos de carros mais sofisticados que possuem sistemas que monitoram o ar externo, se houver indícios de fumaça externa, o sistema de reciclo é fechado automaticamente, como por exemplo: 3008 ou o sistema AQS do Cruze (Fig. 15),etc. 

 

Isso deve ser explicado ao cliente. O reciclo faz parte do sistema de ventilação e deve ser utilizada ao gosto do cliente, como ele se sentir melhor, desde que ele saiba como funciona e o que causa sua utilização.

Se fosse perigoso este sistema de reciclo, o seu botão de acionamento não teria um desenho de uma “setinha”, certamente teria o desenho de uma “CAVEIRA“ ou uma “COBRA”.... ou nem existiria no painel.

 É comum o sistema de reciclo apresentar problemas em alguns modelos de carros, como por exemplo: Tipo, Astra e outros. (Figs. 16 e 17).

 

Balneário Camboru 31-01-16

ISHI AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO

TREINAMENTO E SERVIÇOS

+55   (47)   3264 9677 

www.ishi.com.br

http://www.facebook.com/ishiarcondicionado

Rua 2500, nº 1236 CENTRO 88330-396 Balneário Camboriú – SC Brasil

Rua 2500, n° 1236 (esq. c/ Marginal Leste) Bairro: Centro | CEP: 88330-396
Balneário Camboriú - Santa Catarina – Brasil
Fone: 47 3264-9677 - ishiar@gmail.com
Desenvolvido por Aqui Cursos - Soluções para Web