Dicas - ASTRA 98 a 2007 - Comentários sobre o sistema de ar condicionado

  • VAZAMENTO NA VÁLVULA DE SERVIÇO DE ALTA
  • CONJUNTO DE EMBREAGEM DO COMPRESSOR CVC DELPHI ASTRA
  • ACESSO AO MICRO FILTRO ASTRA
  • MUFLA DO ASTRA TRINCADA
  • MANGUEIRA DE BAIXA ATRITANDO NA CARENAGEM DO ELETROVENTILADOR
  • MANGUEIRAS DE ALTA E DE BAIXA PRESSÃO (COSTUMAM VAZAR)
  • MUFLA DA LINHA DE ALTA
  • LIMITADOR DO PORTALUVAS
  • KIT RECICLO - RENOVAÇÃO DO ASTRA DELPHI
  • BOBINA DO COMPRESSOR ASTRA DELPHI
  • RADIADOR DE AR QUENTE
  • VAZAMENTO NO LIP SEAL ASTRA DELPHI CVC
  • VENTILADOR INTERNO ASTRA DELPHI
  • COMPRESSOR CVC DELPHI ASTRA COM DESGASTE NAS CAMISAS E PISTÕES
  • COMPRESSOR CVC DELPHI
  • PISTÇÃO COM DESGASTE ACENTUADO, CAUSA RUIDO E AFETA A EFICIÊNCIA
  • FILTRO SECADOR ASTRA, SUA TROCA É BEM VIDA JÁ COM 50 MIL Km...
  • FILTRO SECADOR ASTRA
  • CONDENSADOR E FILTRO SECADOR
  • DRENO DA CAIXA EVAPORADORA COM MANGUEIRA ADAPTADA

Comentários sobre o sistema de ar condicionado do ASTRA 98 a 2007

O Astra é um veículo bastante conhecido nas oficinas de ar condicionado. O cliente que não sabe disso, às vezes se assusta com o orçamento para arrumar o ar condicionado.

Peças de ar condicionado de Astra são comuns em oficinas especializadas, como: compressor, filtro secador, filtro antipólen válvula de serviço de alta, vedações de compressor, rolamento da polia de compressor, kit reciclo, transdutor de pressão, etc.

Os problemas mais comuns, sendo que alguns deles ocorrem sem que o cliente perceba, e outros problemas acabam afetando e danificando outros componentes.

Este sistema é equipado com um compressor CVC DELPHI, com 6 pistões e 125 cilindradas variáveis, utiliza cerca de 150ml de óleo PAG 46 e cerca de 700g de fluido refrigerante R134a.

O condensador é frontal assistido por dois eletroventiladores que trabalham no sistema série / paralelo. Os eletros só entram em funcionamento na 1ª velocidade quando a pressão  do fluido refrigerante na saída do filtro secador chega próxima dos 13 bar (57ºC).

A 2ª velocidade á acionada quando a pressão do fluido refrigerante após o filtro secador passa dos 17 bar.

Esta pressão do fluido refrigerante é medida no transdutor de pressão que fica na saída do filtro secador.

Este filtro secador é pequeno (igual ao da Zafira) e quando fica saturado, bloqueia a fluxo do fluido refrigerante, fazendo a pressão e a temperatura do fluido ficar altíssimas no compressor e no condensador. Esta sobrecarga abrevia a durabilidade do compressor.

Geralmente efetuamos a troca deste filtro secador por volta dos 60 a 80 mil Km.

Quando este filtro satura, a pressão que chega ao transdutor é menor do que a do condensador. Ou seja, quando o transdutor realmente deveria pegar a sobrecarga de pressão, pela posição em que o transdutor está ele não monitora isso. Ocasionando o desgaste prematuro e quebra do compressor, queima da bobina do compressor, vazamento das juntas do compressor, vazamento na mangueira de alta, vazamento na válvula de serviço de alta e muitos outros danos.

 O teste para a verificação da obstrução do filtro secador é relativamente simples:

Deve se observar a pressão na linha de alta com um manômetro e comparar com a pressão que o transdutor marca através de um scanner.  Se a pressão indicada no scanner for muito menor que a pressão do manômetro, há indícios de obstrução no filtro secador.

A válvula de serviço de alta costuma vazar fluido refrigerante só de desconectar o engate rápido de serviço.

O Astra já teve vários modelos de tubulações com mangueiras na entrada e saída do compressor, sendo que elas pode apresentar vazamentos, causados pela vibração, atrito, trincas, temperatura do escapamento, etc.

O compressor pode ficar ruidoso, um dos motivos pode ser o desgaste radial prematuro dos pistões.

O compressor geralmente é um forte suspeito a vazamentos de óleo e fluido refrigerante e isso afeta o rolamento da polia.

Quando se troca o jogo de vedações, se recomenda também trocar o rolamento da polia do compressor, que já teve sua graxa “lavada” pelo óleo do compressor.

O sistema de ventilação também pode apresentar problemas, um agravante é o fato do filtro estar depois do ventilador, o que permite a entrada de sujeira direto para o motor da ventilação, o que afeta sua durabilidade, além de manter a caixa de ventilação sempre suja.

Dependendo do uso, o filtro pode substituído a cada 15mil Km ou a cada 6 meses, o ideal é colocar um filtro de carvão ativado (como vem o original) que reduz muito os odores da ventilação, funcionando como uma espécie de “catalizador “de odores.

O ventilador sujo fica desbalanceado e vibra o painel nas velocidades 3 e 4.

O sistema de recirculação é comum quebrar também, o que pode gerar ruído atrás do porta luvas, uma espécie de estalo continuo. Este kit recirculação pode ser trocado.

 Ao retirar o portaluvas para chegar ao filtro antipólen, pode ser verificado e trocado (se estiver quebrado) os braços limitadores da tampa do portaluvas.

Dependendo do uso, recomenda-se trocar o filtro antipólen a cada 15 mil km. O filtro antipólen saturado pode afetar a sensação térmica, diminuindo a vazão do ar nos difusores e reduzindo a eficiência do sistema.

Ate 2001 o Astra vinha equipado com um módulo de arrefecimento, que eventualmente apresentava problemas.

Alguns modelos ATÉ 2005 com o painel digital, (INCLUSIVE ZAFIRA) também podem apresentar problemas no acionamento do ar quente, onde a engrenagem do atuador elétrico da válvula de ar quente quebra e mantém a válvula fechada desta forma não sai ar quente nos difusores, mesmo aumentando a temperatura no display.

O módulo de variação de velocidades do ventilador interno digital pode apresentar defeito também. Qando isso ocorre a ventilação tende a ficar na velocidade máxima, mesmo baixando a velocidade.

 

MAIS DICAS

Rua 2500, n° 1236 (esq. c/ Marginal Leste) Bairro: Centro | CEP: 88330-396
Balneário Camboriú - Santa Catarina – Brasil
Fone: 47 3264-9677 - ishiar@gmail.com
Desenvolvido por Aqui Cursos - Soluções para Web