Dicas - BOBINAS / MAGNETOS DA EMBREAGEM DO COMPRESSOR DO AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO

  • Bobina CVC OGURA CLUTCH com termofusivel
  • Um fio com centenas de voltas ao redor de um nucleo
  • Bobina protegida com disjuntor térmico que abre o contato com cerca de 110°C em compressores rotativos
  • medição da resistencia da bobina
  • bobina derreteu por causa do rolamento da polia
  • desgaste na carcaça do compressor, desalinhamento da polia e aquecimento da bobina
  • muitas bobinas têm polaridade e um diodo para a protação do relé

Bobinas ou Magnetos do sistema de embreagem dos compressores de ar condicionado automotivo

As bobinas ou magnetos são eletroímãs, na linha automotivas podem ser ligadas em tensão de 12 ou 24 volts CC.

São utilizadas nos sistemas de embreagem eletromagnética de muitos compressores de ar condicionado automotivo.
Quando excitadas com 12 ou 24 volts, criam uma indução magnética, e fazem a aproximação do platô (espelho, cubo ou campana) de embreagem contra a polia conduzida do compressor.


As bobinas 12 volts, tem uma resistência por volta de 3,5 a 5 ohms á 20°C e um consumo de corrente de cerca de 2,5 a 4,5 ampéres. 

As bobinas de 24 volts, tem uma rsistência por volya de 16 a 20 ohms á 20ºC.

Quando há o aquecimento demasiado da bobina ela pode derreter o verniz isolante dos fios do enrolamento, assim baixando seu isolamento ela pode entrar em curto e queimar.

Geralmente a bobina queima por fatores externos, como tensão maior que a normal ou aquecimento demasiado, causado por falta de arrefecimento no condensador ou até mesmo um filtro secador saturado (ASTRA é comum).


Se o rolamento da polia do compressor estiver ruidoso, com desgaste, certamente vai gerar maior aquecimento o que poderá afetar a durabilidade da bobina, além é claro das vedações do compressor também.


Ligação na escala de 200ohms, para medir a resistência de uma bobina.
Se a resistência ôhmica da bobina for baixa, a bobina tende a entrar em curto e queimar.


Algumas bobinas possuem dispositivos de proteção contra a temperatura, um sensor que se exposto a cerca de 110°C , abre um contato e interrompe a corrente para o bobinado até que a temperatura baixe, uma espécie de disjuntor.


Detalhe de uma bobina SANDEN SCROLL com disjuntor térmico (foto)


Detalhe da bobina CVC com o termofusível (180°C)

Muitos compressores possuem diodos junto as bobinas, para evitar um pico de corrente no relé, ao desligar a bobina. Quando o Chicote da bobina está rompido e nova ligação é feita, se a polaridade for invertida, pode queimar o diodo, CUIDADO!


(Na bobina do compressor CVC de um lado fica o diodo (na entrada dos fios) e do outro lado fica o termofusivel)

O correto é procurar a causa deste aquecimento, pois a falta de arrefecimento, por um problema elétrico no eletroventilador, pode ocasionar sobrecarga e temperaturas altas no compressor, o que leva a queima da bobina.


Detalhe da bobina do compressor, aquecida, pelo atrito com a polia PAJERO 95
O isolamento baixou e esta bobina pode entrar em curto (queimar)


Detalhe de uma bobina e um rolamento danificado ZEXEL
Algumas bobinas até podem ser reparadas, fazendo-se novo enrolamento em oficinas especializadas. Mas o recomendado é trocar por peça nova.

Alguns compressores já não utilizam embreagem eletromagnética, dispensando o uso de bobinas de embreagem, assunto para uma outra edição.


MARIO MEIER ISHIGURO
ISHI AR CONDICIONADO AUTOMOTIVO TREINAMENTOS
WWW.ISHI.COM.BR

 

Rua 2500, n° 1236 (esq. c/ Marginal Leste) Bairro: Centro | CEP: 88330-396
Balneário Camboriú - Santa Catarina – Brasil
Fone: 47 3264-9677 - ishiar@gmail.com
Desenvolvido por Aqui Cursos - Soluções para Web